youtube restrições
O YouTube já removeu três contas de norte-coreanos da sua plataforma. Uma delas pertencia a uma rapariga de 11 anos e foi retirada por propaganda. As três contas removidas parecem ser parte de uma nova tendência do estado norte-coreano para utilizar os meios digitais como forma de propaganda e para limpar a sua imagem relativamente ao resto do mundo.

O dia-a-dia falso da Coreia do Norte

No início deste ano, os média destacaram criadores do Youtube com base na Coreia do Norte que começavam a partilhar algumas imagens do que seria o seu dia-a-dia. Um dos criadores, YuMi, uma rapariga jovem, gravava coisas normais como comer gelados ou visitar lugares diferentes em Pyongyang, a capital do país.

Outra rapariga de 11 anos, Song A, também publicou vídeos das suas visitas a parques temáticos em Pyongyang, as suas idas à escola, e falava até de alguns dos seus livros favoritos, como o Harry Potter. Nestes vídeos ela falava com um inglês irrepreensível de sotaque britânico, que lhe teria sido ensinado pela mãe.

“Já alguma vez foste a Pyongyang? Se vieres de visita ficarás surpreendido. Porque em quase todos os sítios vais encontrar parques temáticos como o Munsu Water Park, o jardim zoológico central, o parque de skate”, diz Song A, também conhecida como Sally Parks.

Atividades reservadas a um grupo muito restrito de pessoas com estatuto social elevado

Ainda que estas atividades possam soar normais para a maior parte das pessoas, elas não são assim tão comuns na Coreia do Norte. Estas atividades estão reservadas para um grupo muito restrito de pessoas com estatuto social elevado. Na verdade, já saíram alguns relatórios oficiais dizendo que os parques de diversão não estão abertos por sistema devido a problemas de fornecimento de energia. Assim, é possível que eles tenham aberto exclusivamente para a visita e as filmagens de Song A.

Além disso, a Coreia do Norte baniu alguns livros e literatura de outros países de circularem, o que não é prática incomum (o facto de ter sido promovido o Harry Potter é um fator surpresa). Mais importante que isso é o facto de os residentes do país só terem acesso a uma rede de intranet censurada pelo governo, e todas as suas atividades podem por isso ser monitorizadas. A existência de canais do Youtube só é assim possível com o envolvimento direto do governo.

Depois de investigação feita pela firma baseada em Seoul da NK Pro, foi descoberto que a Song A seria a filha de um diplomata norte coreano com base em Londres. Ela é também a neta de um ex ministro dos negócios estrangeiros e a bisneta de um general venerado do tempo da guerra das coreias.

Alguns analistas descobriram ainda que a conta de YuMis, a par da conta de outras criadoras femininas, estava ligada à SogWang Media Corp, uma firma norte-coreana com fortes ligações ao governo de Kim.

Veja aqui como comprar ações online, por exemplo, de gigantes como a Google.

Youtube remove contas ligadas ao governo

yumi space youtube

Ainda que isto possa parecer apenas estratégia de propaganda política no país que precisa de ter melhor reputação no resto do mundo, os Serviços de Inteligência Sul Coreanos (NIS) acreditam que os vídeos são uma ferramenta de “guerra psicológica” operada pela Coreia do Norte.

Por causa disso, Seoul bloqueou o acesso doméstico às três contas de Youtube, ou seja o canal de Sally Parks Song A, Olivia Natasha-Yummi Space DPRK Daily, e o New DPRK. “A Coreia do Norte tem estado a lançar canais de YouTube como parte da sua guerra psicológica contra a Coreia do Sul. É o nosso trabalho responder a essa campanha psicológica”, disse um oficial do NIS.

Ainda que possa parecer absurdo que uma criança de 11 anos seja um agente do estado envolvida numa guerra psicológica contra o ocidente, a abordagem do seu canal é tão cor-de-rosa e direcionada que parece mesmo propaganda.

Isso não significa que ela tenha algum género de culpa. Se o seu canal for de facto propaganda, aquela rapariga poderá estar a ser manipulada e ser um mero ator ao serviço do governo.

Remover contas impede o resto da população de conhecer iniciativas de propaganda e formas de comunicação

O YouTube mantém-se ativo na remoção de contas que violam os Termos e Serviços, nomeadamente os que estão ligados a ações de propaganda como aqueles.

“A Google está comprometida com a aplicação das sanções dos EUA, incluindo as que se referem à Coreia do Norte”, refere a empresa.

Contudo, esta iniciativa tem enfrentado alguma oposição de analistas e investigadores. Os opositores dizem que restringir ou remover aquelas contas impede o resto da população de conhecer iniciativas de propaganda e formas de comunicação daquele Estado. “Todos os vislumbres do que se passa em Pyongyang são valiosos”, disse Colin Zwirko, um analista da NK Pro.

“Podemos prestar atenção a coisas que se passam em pano de fundo – o comportamento de pessoas nas ruas, o que elas vestem, o tipo de telemóveis que usam, que restrições COVID estão em vigor, o tipo de atividades económicas que podemos observar.”

Conheça outras iniciativas online que estão a agora a decorrer, como os melhores jogos para ganhar criptomoedas.

Notícias relacionadas

Wall Street Memes (WSM) - Memecoin mais recente

Nossa avaliação

  • Comunidade de 1 milhão de seguidores
  • Fundadores experientes de projeto NFT
  • Pré-venda disponível agora - wallstmemes.com
  • Arrecadou $300.000 no dia do lançamento