dana white

Não restam dúvidas que Dana White é uma figura verdadeiramente icónica, sendo este o homem que desde sempre lidera a maior organização de artes marciais mistas do mundo: o Ultimate Fighting Championship (UFC). Como resultado de sucessos através de sucessos em PPV e dimensão do UFC, nas últimas 2 décadas, o património líquido de Dana White é surpreendentemente grande. Mas qual o valor que atinge nos dias de hoje?

Ora, atualmente, a melhor estimativa, usando números públicos, ultrapassa os 500 milhões de dólares, sendo que a venda de ações do UFC, juntamente com o salário como CEO da empresa, são o grande bolo desta mesma fortuna. Amante de lutas livres desde tenra idade, Dana ajudou a tornar o UFC uma das marcas desportivas mais reconhecidas do mundo, valendo vários milhares de milhões de dólares.

Até para que tenha uma noção mais aproximada do que representa a net worth Dana White, neste artigo detalharemos o património líquido do popular dono do UFC, bem como a sua jornada de negócios e as suas escolhas de investimento, levando a que seja um dos homens do desporto mais influentes.

Análise detalhada da fortuna líquido de Dana White

Antes de tudo, como é evidente, o total exato do património líquido de Dana White são conhecidos apenas pelo CEO e o seu contador. Dessa forma, a seguinte análise do seu património é uma estimativa, embora seja tão precisa quanto possível. Logo, aqui está o que é conhecido, podendo dar uma melhor noção das origens do dinheiro de Dana White:

Ativos Contribuição para a sua Net Worth
Salário + Taxa de Lucro da Empresa (como UFC CEO) $20 milhões + 9% dos lucros do UFC
Dinheiro após venda de UFC $360 milhões
Investimentos em arte Mais de $7 milhões
Carros e avião privado Mais de $90 milhões
Total Estimado $500 milhões

Origens de Dana White e como UFC passou do papel para o sucesso

Saiba que, segundo o mesmo, Dana White interessou-se pelo boxe desde jovem, tendo começado aos 17 anos a praticar. Embora a sua carreira como boxeador não tenha durado muito, a sua influência no mundo das artes marciais é quase incomparável. Porém, antes de começar no negócio de lutadores de MMA, White trabalhou em vários outros empregos: colocou asfalto, trabalhou num hotel e como segurança num bar irlandês. Logo, esteve longe de ter uma fortuna oriunda de comprar criptomoedas cedo.

Numa tentativa de ir mais além na sua carreira, enquanto estava matriculado na Universidade, lançou um programa de boxe voltado para crianças em situação de risco e trabalhou como instrutor de aeróbica. Alguns anos depois, White mudou-se para Las Vegas e abriu a sua própria empresa, a Dana White Enterprises. Foi aproximadamente nessa época da sua vida que começou a treinar Tito Ortiz e Chuck Lidell e encontrou a oportunidade de fazer parte do UFC.

A jornada única de Dana White no UFC

UFC Dana White

Muitas pessoas pensam que Dana White foi o dono ou fundou o UFC, mas tal está longe de ser verdade. Ora, a história do UFC começou em 1993, quando foi fundado por Art Davie, Bob Meyrowitz e Rorion Gracie. O objetivo da marca era encontrar o campeão máximo das artes marciais, em termos mundiais, realizando um torneio que recebe os melhores atletas de diversas modalidades como luta de sumo, boxe, caratê, kickboxing, grappling e outros desportos de combate, onde poderá apostar nas melhores casas de apostas em Portugal.

Na verdade, mesmo na era pré-Dana White, o UFC conseguiu reunir alguns dos maiores lutadores do mundo. Isto provavelmente porque um dos seus fundadores, Rorion Gracie, era um lendário lutador de Jiu Jitsu e membro da família mais famosa das artes marciais: os Gracies.

Mas quando Dana White tornou-se presidente do UFC?

Entenda que Dana White trabalhou como empresário de dois veteranos populares do MMA: Chuck Liddell e Tito Ortiz. Ora, foi nessa época que conheceu Bob Meyrowitz, um dos fundadores e donos do UFC. Logo após conhecê-lo, Dana White soube que Meyrowitz planeava vender o UFC. Isso o levou-o a entrar em contacto com Lorenzo Fertitta, o seu ex-amigo de escola e de infância e então executivo da “Station Casinos”. Naquela altura, também Fertitta já tinha sido comissário da Comissão Atlética do Estado de Nevada.

Convencido pelos planos e projeto de and White para fazer UFC uma referência nas apostas MMA, em 2001, Lorenzo e o seu irmão mais velho compraram o UFC, tornaram-no auxiliar da Zuffa e votaram em Dana White como Presidente. No total, o ex-comissário e o seu irmão compraram o UFC por US$ 2 milhões.

Na verdade, visto hoje, este poderá parecer um preço incrivelmente baixo. Mas nessa altura tudo o que restava ao UFC era um octógono (onde as lutas aconteciam), direitos de propriedade intelectual e de marca e alguns contratos. A empresa estava em falência.

Entender os números da compra do UFC

UFC Vs. WWE dana white

Nesta fase, saiba qu eos irmãos Fertitta nomearam Dana White Presidente do UFC e prometeram a este 10% da participação do negócio. Assim, os três uniram-se para transformar o MMA num desportos de combate organizado, controlado e sancionado, tudo sob a sua própria marca. Tal foi fundamental para a sua credibilidade e obtenção de permissões para realizar os seus UFC Fight Night e UFC PPV.

O papel de Dana White na salvação do UFC

Rapidamente, com uma ambição gigante, a liderança de Dana White transformou a marca numa das maiores e mais rentáveis marcas desportivas do mundo. O formato de lutas foi completamente reconstruído e reestruturado num desporto organizado e sancionado.

Aliás, parte da razão pela qual o UFC estava tão desamparado em 2001 é porque era vista como muito imprudente e perigoso, sem luvas obrigatórias e apenas com duas regras: não arrancar os olhos e não morder. Ora, a adição de várias medidas e controlos de segurança ajudaram a trazer ao UFC de volta à TV e fora dos pontos de discussão das massas.

Crescimento de UFC em números

A combinação de ações contundentes, com segurança controlada, fez com que a sua popularidade disparasse até chegar a mais de 1,1 bilhão de lares em todo o mundo. Foi especialmente bem-sucedido ao alargar o seu apelo a todo o mundo, em vez de apenas aos EUA. Como consequência, em 2013, White lançou o UFC Fight Pass, um serviço de assinatura digital com todos os eventos de luta do UFC, vantagens exclusivas e milhares de lutas pré-gravadas, o que tornou o UFC ainda mais lucrativo do que era antes.

Beneficiando dessa enorme valorização, em julho de 2016, os irmãos Fertitta venderam uma participação majoritária no UFC para a Endeavor (juntamente com algumas empresas de private equity) por incríveis US$ 4 mil milhões. Logo depois comprou os demais acionistas, que incluíam os 9% do negócio de Dana White.

Quanto Dana White recebeu com a venda do UFC?

Segundo relatórios divulgados, ao vender 9% do UFC, White recebeu cerca de US$ 360 milhões. Contudo, não desistindo do crescimento da empresa, o seu acordo com a Endeavor também lhe garantiu 9% dos lucros futuros do UFC, bem como a capacidade de permanecer como Presidente da empresa.

Já em abril de 2023, a Endeavor finalizou um acordo para comprar a WWE por US$ 9 mil milhões, antes de fundi-la com o UFC. Os maiores concorrentes rapidamente se transformaram em uma das marcas mais fortes da indústria esportiva. Sem dúvida que esta recente fusão envolveu uma mudança de cargo para Dana White durante a transição para ser CEO do UFC, em vez de Presidente. Apesar disso, seu verdadeiro papel não parece ter mudado muito.

Em suma, a nova empresa que abriga o UFC e a WWE, TKO Group, foi avaliada em mais de US$ 21 mil milhões imediatamente após a fusão. No entanto, desde que o Grupo TKO abriu o capital, a sua capitalização de mercado (um equivalente extremamente aproximado à sua avaliação) caiu para pouco menos de 7 mil milhões de dólares.

The Ultimate Fighter e Dana White’s Tuesday Night Contender Series ainda são sucesso

Dana White Tuesday Night Contender

Pela sua postura e carisma, Dana White nunca foi um Presidente ou CEO normal. Na verdade, quer sejam nas press conferences, entevistas e até relações com lutadores, que o diga Cono McGregor, este tem um papel incrivelmente ativo nos eventos e nas próprias transmissões do UFC. Alguns dos melhores exemplos disso são seus papéis nos programas de TV produzidos para o UFC, nomeadamente The Ultimate Fighter e Dana White’s Tuesday Night Contender Series (agora conhecida como Dana White Contender Series).

The Ultimate Fighter

Sendo um enorme sucesso desde a sua primeira temporada, The Ultimate Fighter estreou em 2005 e rapidamente atingiu excelentes resultados de audiência para o ainda jovem UFC. Nesse torneio, os melhores lutadores em 2 categorias de peso competirem para se tornarem “o melhor lutador” ao longo de cada temporada. Os vencedores receberiam um contrato de 3 anos e 6 dígitos para lutar no UFC. Foi aí que os espectadores sentiram que a presença de White era semelhante à de Vince McMahon, a lendária figura de proa da WWE. O programa fez tanto sucesso que ainda está no ar quase 20 anos depois.

Como consequência direta, Dana White começou a apresentar outro show com premissa semelhante para o UFC em 2017, chamado “Dana White’s Contender Series”. Não é tão popular quanto The Ultimate Fighter, mas ainda atrai muitos olhares para o UFC e continua a lançar novos episódios até hoje.

Dana White’s Contender Series

Não restam dúvidas que o papel de White nestes shows foi extremamente importante no crescimento do UFC no final dos anos 2000 e 2010. Pois ajudou a trazer uma nova geração para o desporto e tornou interessante acompanhá-lo durante todo o ano. Os dramas e até conflitos com lutadores marcaram muitos momentos desse mesmo espetáculo televisivo.

UFC é uma empresa a nível global

UFC conor McGregor

Atualmente, a programação do UFC tem mais de 60 parceiros de transmissão globais e é transmitida em mais de 165 países. Existem mais de 1,1 bilhão de famílias que acompanham os eventos em mais de 40 idiomas diferentes. Além disso, em média, o UFC produz hoje mais de 40 eventos ao vivo por ano e a maioria deles acontece nas maiores arenas do mundo. Algumas dessas lutas geram milhões de compras em pay-per-view, que geralmente custam US$ 79,99 cada. Estas são o verdadeiro segredo do sucesso financeiro do UFC, especialmente após os fenómenos de Ronda Roussey e Conor McGregor.

Eis os Investimentos Dana White explicados

Agora que conhece melhor a história do UFC e os números da sua venda, onde Dana White investe o seu dinheiro? De facto, o CEO interessou por muitas áreas diferentes de investimento, incluindo imobiliário, arte, jogos de azar e muito mais. Eis um resumo dos investimentos estimados de Dana White ao longo dos últimos anos:

Imobiliária

Alegadamente, White possui várias mansões em Las Vegas. Este comprou a sua primeira mansão em Las Vegas em 2006, pelo preço de US$ 1,95 milhão. Entre 2016 e 2017, comprou outras 3 mansões em Las Vegas. Hoje, estas têm um valor combinado de mais de US$ 7 milhões. Aqui está um resumo:

  • Mansão de 3000 metros quadrados por US$ 1,8 milhão em outubro de 2016
  • Mansão de 2300 metros quadrados por US$ 2,4 milhões em janeiro de 2017
  • Mansão de 1700 metros quadrados por US$ 2 milhões em março

Todas essas casas estão localizadas na mesma área – o rico enclave de Tournaments Hills, em Las Vegas. Durante a recente conferência de imprensa do UFC 251, Dana também especulou que pretende comprar um condomínio em Abu Dhabi. Devido ao crescimento insano do mercado imobiliário na última década, estas propriedades deverão valer muito mais hoje do que quando foram compradas.

Negócio e apostas em jogos de azar

dana white blackjack

Não é segredo que, nas horas vagas, Dana White é um jogador recreativo que costuma jogar blackjack e apostar em desporto. Para que se tenha uma ideia, recentemente, foi visto com um dos seus dois filhos a jogar cartas num iate que alugou para o seu aniversário a um valor de US$ 865 mil por semana.

Carros luxuosos e exóticos

Dana White possui mais de 15 carros (e motos), incluindo uma variedade de carros extremamente caros. Ao que tudo indica, a sua coleção inclui:

  1. Mercedes Maybach personalizada no valor de US$ 300 mil
  2. Chevrolet Camaro 1969
  3. Ford Bronco 1969
  4. Barracuda Plymouth 1971
  5. Range Rover 2012
  6. 2014
  7. Ferrari F430 Aranha
  8. Ferrari Testarossa
  9. Land Rover Defensor V8
  10. 2 BMW M6
  11. Moto Harley Davidson personalizada

Ora, para completar a sua coleção de veículos caros, também possui um jato particular Bombardier, que vale cerca de US$ 90 milhões.

Investimentos em Arte

Dana White arte

Ao longo dos anos, Dana White terá investido uma fortuna em peças de arte, incluindo pinturas e fotografias. Uma das peças que este possui, uma gravura do famoso fotógrafo Nobuyoshi Araki, vale sozinha mais de US$ 1,2 milhão. Dana também possui uma caveira de tigre com dentes de sabre no valor de cerca de US$ 200.000 a US$ 350.000, uma arma de dinheiro, várias espadas de Samurai, entre outros elementos altamente valiosos.

Em vídeo, o Presidente do UFC comprou ainda uma katana antiga por US$ 30 mil e comprou algumas outras espadas por US$ 30 mil adicionais. Além disso, Dana White adquiriu uma espada que pertenceu a alguém da Guerra Civil Japonesa pelo preço de US$ 9.000 e um conjunto de armadura japonesa do século XVI. Hoje, o escritório de Dana White está repleto de espadas, arte e artefactos de todos os tipos.

O que podemos aprender com a história de Dana White?

Tal como se percebeu por esta análise à sua fortuna, Dana White é um empresário bastante inspirador. Em duas décadas, construiu o seu sucesso do zero, trabalhando em diversos empregos que atendiam crianças em situação de risco e seguindo a sua paixão pelos desportos de combate.

Assim, as principais conclusões do sucesso a retirar da história de vida de Dana White estão no poder da dedicação e as recompensas que seguir as suas paixões lhe poderão proporcionar. De tal forma que White encontrou uma oportunidade de construir a marca UFC do zero e aproveitou ao máximo para elevar o seu património.

Notícias relacionadas: