solana-ethereum

Em um relatório recente da Nansen, uma empresa especializada em análise do universo da tecnologia blockchain, foi divulgado que a rede Solana teve quarenta milhões de transações (não relacionadas a votos) por dia no segundo trimestre deste ano.

No mesmo período, o relatório mostra que a Ethereum, cujo token nativo é o Ether, é a segunda maior criptomoeda em capitalização de mercado e teve um milhão de transações diárias.

Para Mega Septiandara, analista da Nansen cuja especialidade é legislação empresarial, trata-se de uma forte evidência do florescimento da comunidade Solana. Entre os motivos para isso, afirma, podem ser apontados eventos de boas-vindas programados para criadores e usuários.

Além disso, destacam-se os esforços recentes de financiamento de iniciativas em gaming, NFTs (tokens não-fungíveis), finanças descentralizadas e metaverso baseadas na rede Solana.

Ecossistema Solana vem crescendo cada dia mais

Um desses esforços de financiamento dirigido à Coreia do Sul foi a criação por parceria da Solana Ventures e Solana Foundation de um fundo de US$ 100 milhões para apoiar projetos baseados na rede relacionados a NFTs, gaming ou Metaverso.

Segundo especialistas, o país asiático, cujo governo prometeu investir US$ 187 milhões na promoção de projetos que criem um ecossistema de metaverso no país, é um forte candidato a se tornar uma potência em tokens não-fungíveis e iniciativas relacionadas ao metaverso.

Solana Ventures é o braço para investimentos de risco destinados a expandir a rede Solana e promover a adoção da Solana Labs, que cria ferramentas e produtos para a rede e a desenvolve em parceria com a Solana Foundation.

A Solana Foundation, por sua vez, trata-se de uma organização sem fins lucrativos sediada na Suíça, que cuida da expansão da rede, de sua segurança e da manutenção de sua descentralização.

Solana atrai outras redes blockchain importantes

Outra evidência de vitalidade que possui a rede Solana é uma proposta, a HIP70, que foi apresentada pelos membros da equipe desenvolvedora da rede Helium à comunidade de usuários e desenvolvedores desta.

A Helium é uma blockchain voltada à Internet das Coisas. Nessa proposta, eles defendem que se deixe de lado a rede própria e seja feita a migração para a Solana. Com isso, a expectativa é que sejam obtidas maior eficiência operacional e economias de custo.

Na opinião desses desenvolvedores, o crescimento da rede Helium, que usa roteadores especiais, os Hotspots, para fazer funcionar seu mecanismo de consenso e distribuir tokens enquanto os citados dispositivos fornecem conexão 5G na área em que se encontram, criou dificuldades técnicas, por exemplo, para realizar a verificação de transações.   

Se a HIP70 for aprovada, migrarão para Solina os tokens HNT, IOT e MOBILE, da rede Helium, e Data Credits (DC), usados para pagamento de transações nela.

A votação da proposta começou no dia 12 de setembro e estava prevista para durar até o dia 18 do mesmo mês, mas o prazo foi esticado para o dia 21 para permitir que o tema seja mais amplamente discutido pela comunidade da Helium.

Arman Dezfuli-Arjomandi, que apresenta Hoptspot, um podcast sobre a Helium, postou no Twitter sua opinião, segundo a qual, originalmente, era necessária a existência de uma rede própria porque Ethereum era lenta demais e as outras opções não eram suficientemente atraentes, mas, com o passar do tempo, a situação mudou.

Movimentos recentes no mercado cripto indicam grande crescimento da Solana

Um fato interessante é que os dados de uso de Solana indicam que boa parte das transações dela estão ligadas a Serum e Mango Markets, exchange descentralizadas, e Switchboard, uma rede-oráculo baseada na rede Solana que usa incentivos para promover a organização de informações com base na chamada sabedoria das multidões.

Além disso, o uso de Solana durante o período abrangido pelo relatório de Nansen variou muito mais do que o de Ethereum, cujo token nativo tem maior capitalização de mercado que o da Solana. Outra diferença entre as duas redes é que Ethereum é mais descentralizada, embora as transações nela tendam a demorar mais do que na Solana.

O fato é que esse grande volume de transações a mais, juntamente com o interesse de uma grande rede como a Helium de migrar para a Solana, indica que a rede está se fortalecendo e ganhando adeptos diariamente.

O contrário parece acontecer com o Ethereum, que mesmo com o merge recente, não viu grandes valorizações do Ether. Para muitos isso indica que a Solana segue firme na caminhada de ser um “Ethereum killer” (matadora de Ethereum).

Sendo assim, é possível que nos próximos anos pode superar o ETH em capitalização de mercado, o que geraria uma grande valorização do SOL, token nativo da rede Solana.

Criptoativos são um investimento de alto risco e podem não ser indicados para novatos.

Notícias relacionadas

Tópicos populares

Nenhum conteúdo encontrado, volte em breve!