metaverso

Vitalik Buterin, um dos co-criadores da rede Ethereum, afirmou recentemente em uma thread no Twitter que os projetos de metaverso sendo desenvolvidos pelas empresas atualmente não são muito promissores.

Segundo ele, não é só uma questão de ser a versão de um produto de uma empresa melhor do que o da outra (metaverso da Wikipédia vencendo metaverso da Enciclopédia Britânica, como ele descreveu usando o exemplo de duas organizações e seus modelos de enciclopédias).

É algo mais profundo, argumentou: simplesmente não sabemos o que o produto metaverso deve ser porque é cedo demais para saber o que os consumidores vão querer dele.

Criador do Ethereum crê que metaverso do Facebook não dará certo

Por todas essas questões expostas acima, para Buterin, os esforços atuais em metaverso do Meta, que ele chamou pelo antigo nome de Facebook, não darão certo.

Note-se que, na mesma thread em que expôs seu ceticismo quanto às visões corporativas do metaverso, ele afirmou que o surgimento deste é uma inevitabilidade. No ano passado, Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook, disse que, em sua essência, sua empresa está no negócio de criar tecnologias que conectam os indivíduos.

Segundo o empreendedor, o metaverso é a nova fronteira da internet a ser explorada. Em outubro daquele mesmo ano, a empresa mudou seu nome para Meta. O relatório financeiro mais recente da empresa de Zuckerberg informa que a divisão responsável por tecnologias ligadas ao metaverso perdeu quase 3 bilhões de dólares no segundo trimestre deste ano. No ano passado, a empresa já havia perdido cerca de 10 bilhões de dólares com o desenvolvimento de tecnologias e conteúdos para o Metaverso.

Zuckerberg segue otimista com metaverso mesmo diante de prejuízos iniciais

Apesar dos altos valores envolvidos e de uma recente reunião virtual com funcionários, onde falou da necessidade de usar conscientemente os recursos da empresa, Zuckerberg não dá sinais de hesitação em relação ao comprometimento com o desenvolvimento de uma versão de metaverso.

Zuckerberg afirmou ser claro que o desenvolvimento do Metaverso é um empreendimento dispendioso, mas que, à medida que ele for ganhando importância nos mais diversos aspectos das vidas das pessoas, o Meta terá motivos de satisfação com sua participação nesse processo.

O metaverso vem sendo imaginado como um desenvolvimento da internet que se baseará em realidade aumentada, permitindo que as pessoas interajam umas com as outras em ambientes virtuais que emulam a complexidade e a interatividade do mundo real.

Diversas empresas criam alianças para desenvolver o metaverso

Já acontecem algumas movimentações, reunindo diferentes organizações, com o objetivo de trabalhar na definição de certos padrões para o Metaverso. Um exemplo é a aliança Metaverse Standards Forum, formada por empresas como Sony, Meta, Microsoft e Epic Games.

Observadores notaram que entre os membros do Metaverse Standards Forum não estão nem Apple nem Google, a que se atribuem grandes chances de se tornarem grandes influências na criação do metaverso.

Outra aliança, esta formada por empresas de Web3 (iteração da Internet que, prevê-se, será descentralizada e mais transparente), chama-se Open Metaverse Alliance for Web3 ou OMA3. 

Jogos podem ser os primeiros a se beneficiar da nova tecnologia

Um exemplo de projeto que tenta criar uma versão de metaverso que atenda aos interesses dos consumidores é aquele em que está trabalhando a equipe da plataforma de gaming Tamadoge, onde os jogadores poderão ter seus pets no metaverso.

Essa plataforma tem sua própria criptomoeda, o Tamadoge, com a qual os jogadores podem ser recompensados por jogar. É possível que a combinação de gaming, criptomoeda e metaverso faça desses projetos vencedores na luta pela definição do que será o Metaverso.  Se isso acontecer, é provável que resulte em valorização do Tamadoge, IBAT e outras moedas. Porém, se Buterin estiver certo quanto ao fracasso certo dos esforços atuais das empresas, então, por algum motivo, o alvo deixará de ser atingido.

Como com todo o resto, o tempo dirá. No entanto, quem apostar certo poderá lucrar bastante ou pelo menos deixar de perder dinheiro.

O investimento em criptoativos pode não ser adequado para investidores novatos, que podem perder o total do valor investido.

Notícias relacionadas:

Tamadoge (TAMA) - Próxima grande Meme Coin

Nossa Avaliação

  • Venda beta termina em setembro de 2022 - tamadoge.io
  • Deflacionária, baixa oferta - 2 bilhões
  • Move to Earn, integração do metaverso no roteiro
  • NFT Doge Pets - Potencial para adoção em massa
  • Utilidade de Jogue para Ganhar - Token de Recompensas
Criptoativos são um investimento de alto risco e podem não ser indicados para novatos.

Permaneça conectado

Junte-se a mais de 100.000 de seus colegas e receba nosso boletim informativo semanal que apresenta as principais tendências, notícias e análises de especialistas para ajudar a mantê-lo à frente da curva