O ano tem sido difícil para os investidores da Coinbase, uma das maiores bolsas de criptomoedas em volume comercial. Durante o primeiro trimestre de 2022, a Coinbase relatou uma perda líquida de US$ 430 milhões, causando uma queda notável nas negociações.

Em maio, a empresa anunciou que demitiria 18% de seu pessoal por causa das más condições de mercado.

Agora, a Coinbase está à beira de perder uma parte significativa de seu domínio no mercado de criptomoedas. Os dados recentes mostram que a Uniswap, uma das bolsas da DeFi, está quase ultrapassando o volume de negociação da Coinbase. Além disso, a Binance ultrapassou a Coinbase nos saldos de Bitcoin.

O volume diário de comércio da Uniswap e da Coinbase já é quase igual

Relatório da Kaiko, provedor de dados de ativos digitais, mostra que, desde o início do ano, a participação de mercado em volumes comerciais da Uniswap contra a Coinbase aumentou de 27% para 50%.

O uso crescente da Uniswap tem sido atribuído a uma queda significativa nas taxas do Ethereum. Durante o verão de DeFi de 2020, as taxas do Ethereum subiram para mais de US$ 100, o tornando financeiramente inviável para os investidores.

Com as taxas do Ethereum altas, os investidores ficam impedidos de utilizar as exchanges descentralizadas (DEXs) devido aos altos custos. Com a queda das taxas, os DEXs se tornaram cada vez mais populares.

Uniswap ganha com exchange de stablecoins

Outro fator que também pode estar causando o aumento dos volumes de negociação na Uniswap é o papel que estas plataformas desempenham em exchange de stablecoins.

As stablecoins têm estado sob intensa pressão após o colapso do TerraUSD (UST) e do Tether (USDT), sendo negociadas com preços abaixo das estimativas.

Coinbase fecha programa de marketing para afiliados, levantando dúvidas sobre solvência

Notícias ruins sobre a Coinbase não começaram a surgir hoje. Recentemente, a empresa anunciou o fim do seu programa de marketing afiliado nos Estados Unidos, o que para muitos analistas pode ser a confirmação sobre os problemas de solvência da gigante crypto.

Outrora a empresa mais conhecida no mercado de criptomoedas, a Coinbase decidiu interromper seu programa de marketing em meio ao colapso da Celsius e questões de solvência em todo o mercado. Claro que o anúncio fez aumentar as dúvidas sobre o futuro da Coinbase.

Foi o site Business Insider que primeiro publicou o conteúdo de um e-mail da Coinbase enviado para seus criadores. O texto da mensagem: “Lamentamos informar que a Coinbase fechará temporariamente seu programa de afiliados nos Estados Unidos com uma data efetiva de terça-feira, 19 de julho. Esta não é uma decisão fácil, nem foi tomada de ânimo tranquilo, mas devido às condições do mercado de criptomoedas e às perspectivas para o resto de 2022, a Coinbase não é capaz de continuar a apoiar negociações em sua plataforma”.

Era de esperar que a divulgação do e-mail causasse preocupação de todos os lados, e ultrapassasse as fronteiras dos investidores da Coinbase para impactar a todo o mercado crypto.

Um exemplo foi a mensagem compartilhada no Twitter por Ben Armstrong, um popular influenciador de criptomoeda também conhecido como Bitboy_Crypto.

Tweet do Ben Armstrong falando sobre a CoinBase

Na NASDAQ, Coinbase acumula queda de mais de 85% desde novembro

Desde que a Coinbase ($COIN) foi aberta ao público pela primeira vez em 14 de abril de 2021, os investidores têm enfrentado decepção contínua. Quando a empresa foi listada pela primeira vez publicamente na NASDAQ, abriu ao preço de US$ 381, mas nos meses seguintes acompanhou a tendência de queda das ações, negociada a US$ 230 até 21 de outubro de 2021.

Ainda que o preço das ações tenha tido alta durante o final de outubro e novembro (como resultado da tendência de alta do crypto), logo seguiu o resto do mercado em uma espiral descendente.

Após atingir o pico de US$ 365 em novembro, o preço das ações da Coinbase caiu significativamente, sendo negociado atualmente (20/07) por US$ 65.83. Isto significa uma queda de mais de 85% desde novembro.

Chance de insolvência da Coinbase é pequena neste momento, mas existe

Ainda que as chances da Coinbase cair em insolvência ainda sejam baixas no momento, a recente onda de demissões sugere que a empresa está se concentrando na redução de custos. Somente o tempo dirá se a Coinbase sobreviverá nos próximos meses.

Embora a Coinbase pareça forte financeiramente, a série de demissões e a suspensão do programa de afiliados nos Estados Unidos sugerem o contrário. E todo mundo sabe: qualquer questão financeira significante que atinja uma gigante crypto como Coinbase impactará o mercado com um todo.

Notícias relacionadas


Tópicos populares

Nenhum conteúdo encontrado, volte em breve!