WeChat da China proíbe contas relacionadas a criptomoedas e NFT

O WeChat atualizou recentemente suas políticas de privacidade e, com base nas novas diretrizes, as contas relacionadas com o mercado de criptomoedas e NFTs terão limitação de funções e, em alguns casos, poderão ser banidas sob a justificativa de se enquadrarem na categoria de negócios ilegais.

O aplicativo é uma das maiores plataformas de mensagens instantâneas, desenvolvida pela Tencent e considerado o principal aplicativo de mídia social utilizado na China.

As mídias sociais mais comuns no Brasil, como Twitter, YouTube e Facebook, são proibidas na China, o que faz com que o WeChat seja a plataforma mais utilizada.

Só neste país, ele conta com quase 1,2 bilhão de usuários, sem contar os mais de 100 milhões de usuários pelo mundo todo que também utilizam essa mídia social.

No início do ano, o WeChat adicionou suporte à moeda digital do Banco Central – yuan digital – com a carteira digital em um dos serviços de pagamento móvel mais comum na China, o WeChat Pay.

No entanto, conforme as novas políticas de privacidade do aplicativo, usuários que tiverem suas contas envolvidas com ativos digitais, como no caso das criptomoedas e NFTs, sofrerão restrições ou serão banidas, conforme a gravidade do caso.

Colin Wu, jornalista conhecido como Wu Blockchain, fala sobre o caso

Referência quando o assunto é o mercado chinês de criptomoedas, o jornalista Colin Wu, mais conhecido como Wu Blockchain, em entrevista concedida ao Portal do Bitcoin, já havia avisado no ano passado sobre a derrubada de vídeos do Tik Tok que falassem sobre ativos digitais.

Segundo ele, isso acontece porque as criptomoedas são uma forma de investimento e o governo chinês não tem interesse que as pessoas comuns comecem a investir. Assim, como os vídeos geralmente possuem uma linguagem mais simples e de maior alcance, costumam ser restritos.

Atualmente, acerca das novas políticas de privacidade do WeChat, Colin Wu comunicou no Twitter que:

O WeChat, com mais de 1,1 bilhão de usuários ativos diários na China, atualizou suas regras: as contas públicas do WeChat que envolvem a emissão, negociação e financiamento de criptomoedas e NFTs terão função limitada ou serão banidas.

— Wu Blockchain (@WuBlockchain) 20 de junho de 2022

Apesar de alguns dados conduzirem para um aumento no número de plataformas colecionáveis digitais na China, existe ainda uma área nebulosa sobre a regulação de NFTs, tendo em vista que esses ativos digitais podem ser comprados com moeda fiduciária.

Ao mesmo tempo, as principais autoridades financeiras do país, como a China Banking Association, por exemplo, desaprovam os tokens não-fungíveis por entenderem que existem riscos ocultos nos investimentos em ativos digitais.

Notícias Relacionadas


Tópicos populares

Nenhum conteúdo encontrado, volte em breve!